20 outubro 2012

{Resenha} Cinquenta Tons de Cinza

Bem, está ai um livro polemico. Cinquenta Tons de Cinza se tornou a nova febre literária, com críticas o exaltando e odiando. Opiniões a parte, não podemos negar que o livro “dominou“ (trocadilho fail) a literatura mundial. Avaliado por alguns como "irresistível" e outros como “lixo literário”.

O que esperar de um livro assim? Comigo foi simples, nada. Li de mente aberta, sem me prender a nenhum dos lados, sem expectativas, para tirar minhas próprias conclusões. E posso afirmar que foi a melhor coisa que fiz, até porque gosto é subjetivo o que falta é senso nas pessoas em respeitar o alheio.

Agora vamos aos fatos, Anastasia Steele tem 21 anos e está no seu último ano de faculdade, fã de literatura clássica inglesa, extremamente tímida e totalmente inexperiente – quando digo totalmente é totalmente mesmo, seu contato com o sexo oposto não passa de apenas dois beijos –. O que torna aceitável sua atitude “idiota” ao se deparar com Christian Grey, um poderoso milionário que desde seu primeiro encontro a faz perder a cabeça com toda sua sensualidade e mistério.

"Às vezes, me pergunto se há algo de errado comigo. Talvez eu tenha passado muito tempo na companhia dos meus heróis literários românticos e, consequentemente, tenha ideais e expectativas elevados demais. Mas, na verdade, ninguém nunca me fez sentir assim." (pg. 24)

Ana perto de Christian é irritante, boba, cheia de dúvidas e tudo piora quando ele se mostra interessado por ela, mas não é tão simples assim... Christian é um dominador e propôs um acordo em que ela seria então sua submissa.

Ana fica estarrecida, como aceitar algo que ela nunca nem imaginou que poderia experimentar, mas aos poucos toda a intensidade de Mr. Grey a faz ficar mais apaixonada e tudo o que ela mais deseja é descobrir o verdadeiro homem debaixo da máscara de empresário/dominador, mas o preço que ela deve pagar vale a pena?

Christian vem com marcas do passado, prefere manter distancia e não demonstrar seus sentimentos, é extremamente controlador, introspectivo, bipolar, imprevisível, inteligente... Sua personalidade vai além do típico irresistível-sexy-misterioso, ele é profundo e intenso. Ana desperta o lado em que ele luta para não mostrar, um lado meigo, divertido, sensível, ele começa a ama-la (apesar de ninguém admitir isso) e isso o assusta, depois de 28 anos escondendo tudo o que sente não é fácil depender tanto de alguém. Uma personagem complexa, que me fez suspirar feito uma idiota, feio uma Anastasia.
"- Que diabo você está fazendo comigo? – diz ele baixinho, esfregando o nariz no meu pescoço. – Você me seduz completamente, Ana. Você faz uma mágica poderosa." (pg. 332)

Uma conexão cada vez mais forte vai crescendo entre os dois, e fica cada vez mais insuportável a simples ideia de separação, mas todas as manchas de Grey assustam tanto Ana quanto os sentimentos que ela o faz sentir o assustam, fica ai o dilema do livro.

A narrativa é super rápida, as cenas hot são mega-power descritivas algumas vezes cansativas, e ao contrario do que alguns esperam a relação BDSM não é tão explorada até porque Ana não tem experiência nenhuma com o tema então Christian apenas a introduz, mas vai além disso, o romance convence, é natural, estranho e cheio de dúvidas. O difícil é aguentar todos os pensamentos de Ana, devido à narrativa ser em 1ª pessoa, em momentos da vontade de sufocar a garota, ou dona E. L. James e essa maldita “deusa interior” que Ana insiste em falar, falar e falar, cara isso é chato demais!

Alguns diálogos com os personagens secundários são tão superficiais que ficam ridículos, já os com Grey –salvo é claro quando Ana não está tendo um ataque pela proximidade, ou fazendo perguntas inconvenientes– são bem surpreendentes ele é imprevisível nunca se sabe o que vem por ai, fazendo com que o livro que é 90% sobre/com ele ser aceitável. O mais legal é a troca de e-mail entre os dois, apenas assim Ana não se deixa ser afetada por todo o poder que Christian exerce sobre ela, e enfim se expressa de verdade, me levou a pensar que o livro todo por e-mail seria interessante, hahaha.

O livro para muitos é amor ou ódio, pra mim ele conseguiu ser ambos, a escrita de James é prematura e cheia de falhas, mas mesmo assim a história conseguiu me convencer e intrigar. Ele não vai para a minha lista negra, nem para a de favoritas, tem muito que melhorar, espero que a história de uma guinada no próximo volume, mas vou evitar ao máximo criar qualquer tipo de expectativa –positiva ou negativa- vou deixar a história me levar. E aproveitando a deixa recomendo pra você que está em dúvida em dar uma chance ou não, que leia sem preconceitos e tire suas próprias conclusões, até porque é melhor se surpreender que se decepcionar. E lá vou eu para o segundo livro...


Classificação:

Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572186
Ano: 2012
Páginas: 455
Skoob: Aqui

12 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Karoline! Muito em breve pretendo ler a Trilogia Cinquenta Tons, mas confesso estar bastante receosa. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vanessa! Não fique não, quem você acaba gostando :) Beijos.

      Excluir
  2. Adorei sua resenha, eu ja estava com vontade de ler esse livro, e depois que li sua resenha, fiquei com mais vontade de conhecer essa obra. Beijos.

    http://livrosfilmesetal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Midiã, muito obrigada. Nada melhor do que tirarmos nossas própias conclusões, pra mim a leitura valeu a pena :) Beeijos.

      Excluir
  3. Oi Karoline!
    Quero muito ler esse livro,todos estão falando a respeito e quero tirar minhas conclusões.
    Gostei da resenha.
    Abraço!

    Bruno
    http://oexploradorcultural.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruno, isso ai dê uma chance, senão gostar pelo menos você tentou né :)

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  4. pois é, eu parei de ler esse livro pra ler toda sua
    ai vou voltar a ler esses dias
    também pretendo ler o livro de mente aberta, pq a grande maioria le o livro e fica desconfortavel e acha o livro uma merda.
    vai q o coitado é bom né.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso, o pessoal tinha que saber que o livro é literatura erótica senão gosta do tema nem leia, mas ele não é só sobre isso, tem uma história legal, eu pelo menos gostei bastante :)

      Beijos.

      Excluir
  5. Eu gostei do livro, mas realmente tem algumas coisas que irritam. Achei a autora bem repetitiva (deusa interior, Ana mordendo os lábios, etc) e as cenas de sexo bem mais descritivas do que eu esperava. Mas realmente o livro não é só sexo, trata bem a relação dos dois personagens...

    Gostei da resenha! Já estou seguindo o blog! (:

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andrea, também fiquei irritada com essa repetição da autora. Ele ta longe de ser perfeito, mas eu acabei gostando, e vai além do sexo, isso que eu achei legal.

      Obrigada, já estou seguindo vc também! Beijos.

      Excluir
  6. eu amo esse livro,toda a série,vai realmente muito além do sexo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...